Pastel de Tentugal (Cx/ 6 unid.)

Massa folhada estaladiça com doce de ovo

Descrição

Tradicional Pastel de Tentugal!

Composto por massa folhada finíssima e estaladiça recheada a doce de ovo com amêndoa e no final um toque de açucar em pó paneirado na sua camada superficial.

Vai adorar esta especialidade da nossa doçaria portuguesa.

Nota: Comercializamos unicamente em caixas de 6 unidades.

 

História do Pastel de Tentugal

O Pastel de Tentúgal é um doce conventual típico de Portugal, criado pelas freiras carmelitas de Tentúgal e confecionado desde os finais do século XIX.

Na doçaria portuguesa, encontra-se uma grande variedade de massas folhadas e recheios com doce de ovos nos diversos tipos de palitos folhados. No entanto, os palitos do Convento de Tentúgal seriam, porventura, dos mais elaborados, e no século XIX já era conhecida a sua receita.

No início dos anos 1890, a Hospedaria da Dona Maria da Conceição Faria, inicia a confecção e comercialização dos palitos folhados como complemento à prestigiada cozinha aí praticada.

O seu aspecto e gosto refinado, a qualidade e a divulgação dos palitos folhados da Dona Conceição Faria, levaram à alteração da sua designação logo nos primeiros tempos, associando ao “Pastel”, o nome da Vila, criando e popularizando assim a designação de Pastel de Tentúgal.

As apreciadas características do Pastel de Tentúgal encontram-se no folhado fino e estaladiço, único na doçaria portuguesa e no recheio de ovos. Inicialmente na sua confecção estava presente a amêndoa ralada que lhe requintava o gosto, devido à sua escassez esta veio a ser abandonada.

A confecção dos pastéis é muito sensível e a sua qualidade sofre alterações, com as características das farinhas, ovos e atmosféricas, assim como da componente humana em que a arte da pasteleira tem influência primordial em toda a sua confecção.

A qualidade do Pastel de Tentúgal tem muito a ver com os “Saberes”, da sua confecção e de quem os aprecia, como todos os doces.

Atualmente, o pastel de tentugal é um doces mais populares e tradicioanis da história da daçaria portuguesa.

Share This